Animais de Brumadinho: a dor dos que não falam

A Tragédia ocorrida na cidade de Brumadinho, causada pelo rompimento de uma barragem da Vale na última sexta-feira (18/01) que deixou, até o momento 84 mortos e, pelo menos 292 desaparecidos, provou como os animais ainda são vistos como seres inferiores e desimportantes, se comparados aos humanos. Uma grande (e triste) prova disso foi há quatro dias, quando começaram a contabilizar o número de vítimas humanas, enquanto as vítimas não-humanas não eram, nem mesmo, citadas ou cogitadas. O maior perigo de ser alheio à dor animal nesta tragédia é que, quando determinadas vidas são consideradas desimportantes, o causador de um crime, sobretudo, ambiental, se isenta de tal responsabilidade.

brumadinho-animais-vaca

A maior parte das pessoas ainda pensa que, em tragédias como a de Brumadinho, que envolvem grandes proporções, a prioridade é salvar os seres humanos, e depois, se for possível, os animais. Por carência de discussão e falta de informação, essa escolha pode até parecer justa, mas não é. Banalizar e abandonar vidas não-humanas significa total falta de gratidão e compaixão em relação ao seres sencientes. Além disso, todas as imagens e vídeos do crime ambiental deixam claro que os animais precisam muito da nossa ajuda. Desde o dia 24 de janeiro, temos nos deparado com cenas terríveis de peixes tentando sobreviver em um rio de barro, macacos cobertos por lama, vacas e bois atolados, cães e gatos arrastados pela correnteza, galinhas se abrigando sobre árvores, cavalos bufando e porcos grunhindo, fazendo o possível para se manterem vivos enquanto aguardam socorro.

animais-de-brumadinho

É preciso entender que, embora os animais sejam diferentes dos humanos em diversos pontos,também possuem senciência, a capacidade de sentir dor e, assim como nós, fazem tudo o que podem para evitar a morte. Como é possível dizer que eles sentem menos ou não sentem nada?

De acordo com os dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) a região de Brumadinho mantinha, através da exploração pecuária, mais de 18 mil bois e 10 mil porcos, os moradores locais acreditam que a maioria desses animais tenha morrido ou esteja agonizando na lama. A pergunta é, porque o IBGE só informou sobre os bichos que contribuem para a “economia” nacional e não fez uma pesquisa geral sobre todos os seres que viviam por ali, como pets, pássaros, aves terrestres e animais silvestres? A resposta é simples, porque o Brasil é um país extremamente especista.

Como se não bastasse toda a tortura animal causada pelo crime, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), confirmou, na última terça-feira (29) que submeteu três bovinos encontrados na região afetada pelos rejeitos da barragem à eutanásia durante um sobrevoo de helicóptero na segunda-feira. Três animais, frágeis e debilitados, suportaram tamanha dor, para morrerem assassinados por disparos de armas de fogo.

abate-animais-em-brumadinho

Talvez este momento, extremamente triste e doloroso da nossa história, seja oportuno para refletirmos sobre a forma como a nossa sociedade, de modo geral, enxerga e se relaciona com a vida animal. Será que algum dia saberemos quantos seres não-humanos foram afetados pelo rompimento da barragem? Será que um dia saberemos, em números e não estimativas, quantos deles morreram? É bem provável que não, nunca, isso porque, embora eles sejam dezenas, centenas, ou até mesmo, milhares, as vidas animais ainda valem pouco, por isso, muitas delas ainda são sacrificadas como forma de alimentar a gula humana. Esse texto não é apenas sobre compaixão pelos animais de Brumadinho, é sobre justiça, é sobre poupar essas vidas diariamente e não somente durante um crime ambiental, é sobre escolher ser gentil com a natureza e ajudar os bichinhos indefesos, que são diariamente abatidos pelas garras do capitalismos e da indústria, e até hoje, são vistos como lucro e não têm, nem mesmo, direito à vida.

Caso queira ajudar algum animal, no site da Agência de Notícias de Direitos Animais (Anda), http://www.anda.jor.br, é possível encontrar a lista de postos de coleta e doações de alimentação e medicamentos que podem ser feitas aos animais vítimas desse crime.

 

 

 

Clique aqui e receba os próximos posts, novidades e ofertas da Vegano Shoes.

Vegano Shoes - Calçados, sapatos e acessórios veganos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: