fbpx

Material PU — Um vilão, ou o material do futuro?

PU, a sigla que representa o material Poliuretano. O que seria este material PU? Muito se fala sobre ele, mas é necessário bastante cuidado nas pesquisas. Existem muitas informações equivocadas sobre este material, espalhadas por aí. Procurando, encontramos vídeos e explicações sobre o material PU, trazendo informações que podem induzir o leitor a rotular o PU. Vamos juntos entender o que é este material PU?

Material PU


Primeiramente, é importante lembrar que não podemos denominar o laminado PU de couro vegano ou couro ecológico. Contudo, entenda que não adianta citar em inglês, vegan leather, porque é proibido por lei, da mesma forma. Caso tenha interesse, temos outro post, aqui no Blog, que trata deste assunto.


Com a finalidade de esclarecer, vamos à composição deste fio. Em química, quando uma palavra começa com poli, quer dizer que temos a repetição de uma mesma molécula, várias vezes. Ou seja, a mesma molécula repetida e ligada várias vezes. Nessa molécula do poliuretano, temos ligações uretânicas que vão se ligando uma a outra, formando o fio que chamamos de poliuretano. O que você, talvez, não saiba é que essas moléculas, são orgânicas. Isso mesmo! Falamos que o PU, é sintetizado, porém, para que aconteça essa síntese, é necessário a utilização de moléculas orgânicas, ou seja, que vem de algum ser vivo

Formas moleculares do material PU

formas moleculares do material PU

Existem, várias formas moleculares do material PU. Depois que acontece esta síntese de transformação da molécula orgânica em PU, ainda podemos acrescentar várias outras cargas a este material. Assim sendo, quando falamos de PU, estamos falando de um leque de materiais, que podem vir de diversas matérias-primas.

PU — derivado de petróleo?

Contudo, um ponto negativo do PU, é que a maior parte, hoje em dia, vem de matéria-prima derivada do petróleo. Todo derivado de petróleo é orgânico, ou seja, é cadeia de carbono e veio de algo que foi vivo algum dia. Porém, nem todo PU é derivado de petróleo. Já temos este material, feito a partir de mamona. Todavia o custo ainda inviabiliza a produção em grande escala. Mas, é importante saber desta informação para não generalizar a fonte de obtenção do PU.

Utilização do PU

A utilização de PU, como já citamos acima, é muito ampla. Da esponja de lavar louça ao colchão que você dorme, passando pelo banco do seu carro, até a roupa que você usa, tudo pode e com certeza contém PU. Alguns materiais que usamos nos produtos da Vegano Shoes, são de PU.


Os laminados sintéticos, aqueles que são erroneamente classificados de couro vegano, são feitos de tecido com uma camada de PU, o que lhe dá a aparência de couro. As camurças sintéticas, que usamos, também são feitas de PU. Algumas solas, que às vezes se parecem muito com borracha, também são de PU. Aquela jaqueta que parece couro, também é PU!

Degradação do PU — Hidrólise

Muitas vezes o Pu é condenado por sua degradação. Sim, o PU degrada mesmo! É bom que ele degrade. Pode ser que você já tenha adquirido uma jaqueta de PU, usado e depois, no verão, guardado. Quando foi usá-lá novamente, no próximo inverno, viu que sua jaqueta estava se desmanchando. Isso se chama hidrólise. Da mesma forma que as moléculas têm o poder de se unir, formando uma cadeia, elas podem se dispersar, causando essa hidrólise.
Entretanto, mais uma vez, não podemos generalizar. De fato, todo PU vai hidrolisar um dia. Vamos entender como e, porque isso ocorre. Nesta jaqueta, aplicou-se uma camada fina de PU. Isso facilitou a degradação. E para que isso ocorra, é necessário calor e vapor de água. Quando a jaqueta fica guardada, abafada, no verão, acelera o processo de degradação.


Isso quer dizer que todos os produtos de PU vão degradar rapidamente? Claro que não! Existem várias composições de PU, como vimos acima. Temos diversas propriedades e cargas. Alguns são mais resistentes e vão durar muito mais tempo que a jaqueta. Outros, vão degradar mais rápido. O erro esta em tratar todos os poliuretanos da mesma forma.
A hidrólise, não acontece se você mergulhar a sua jaqueta na água, pois se trata de um processo lento, às vezes leva em torno de cinco anos para se degradar. A forma de conservação influencia muito, com toda certeza.


As solas de PU, que usamos, são de matéria-prima cuidadosamente escolhida e feitas para durarem, entretanto, um dia vão se degradar. Ainda bem, não é mesmo? O intuito de usarmos o material Pu, também é este. Precisamos de material que resista ao uso, porém, quando descartado, deverá se degradar.

Reciclagem do Material PU

Temos várias formas de reciclar o PU. Uma delas é a reciclagem química, onde aquela molécula, que foi formada, é desmontada.

Outra forma é a reciclagem mecânica. Nesta, o resto de seu produto, após o uso, é triturado e adicionado à fabricação de outros itens, como: asfalto, concreto, borracha ou em quaisquer outros produtos que aceitam carga. Também já existem estudos bem avançados sobre reciclagem biológica, onde são adicionados fungos que vão destruir essa cadeia do PU. Eles vão consumir e degradar tudo isso.

mamterial pu reciclado


Você sabia que, esse material, foi criado para substituir a borracha no início da Segunda Guerra Mundial? Nos dias atuais, existem diversas pesquisas, para que possamos evoluir. Por exemplo, temos o PU de mamona, citado acima. Este, pode ser utilizado até mesmo no tratamento de fraturas ósseas. Assim, podemos entender um pouco mais o potencial deste material.

Por fim, antes da gente condenar esse material, por ser fraco, pelo exemplo da jaqueta que desmanchou, ou dizer que ele polui e muito, precisamos entender o que ele realmente é. Porque podemos ter um futuro promissor para o material PU. Claro que será necessário melhorar a síntese, não utilizando derivados de petróleo, por exemplo. Procurar reciclagens eficiente e de baixo custo. Talvez essa seja uma saída para o fim do uso de materiais altamente tóxico, como o plástico PVC. Já existem alguns países que não aceitam a entrada de produtos que contenham PVC. Então, por enquanto, a saída e continuar usando o PU e acreditar em seu futuro promissor.


E você, gostou das informações? Já conhecia bem o material PU? Conte para nós nos comentários e fique de olho no Blog, sempre com novidades!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: